segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Promoção de aniversário!!!




Oi pessoal!!

O ano está terminando, mas as promoções não param! E o (Blog de Cabeceira) se uniu a alguns blogs amigos para comemorar o aniversário dos blogs Magia Literária (3 anos),  Estranha Estante (3 anos) e Diário da Sa (1 ano).







Você, leitor, é muito importante para nós, blogueiros. Por isso, dedicamos essa comemoração a vocês. Obrigado por fazer parte do dia-a-dia dos nossos blogs. Sem vocês, nada disso poderia acontecer.

Enfim, são sete kits de livros e um kit de mimos para 8 ganhadores (um por kit). Um desses sortudos pode ser você. É bem fácil participar. Basta seguir as regras abaixo e cruzar os dedos.



REGULAMENTO:

- Preencher os formulário (Rafflecopter) com as opções obrigatórias, e as chances extras serão liberadas.
- Ser residente em território nacional.
- O ganhador terá 3 dias para responder o e-mail, caso contrário haverá um novo sorteio.
- Os blogs não se responsabilizam pelo extravio dos correios ou informação de endereço errado.
- O sorteio terá início dia 15/12/04 e término em 31/01/15
- O resultado sairá até 3 dias após a data final.
-

 Cada blog é responsável pelo envio do livro que cedeu para o sorteio e
terá 45 dias para o envio. (Os ganhadores serão informados sobre isso
por e-mail)

- Perfis fakes ou utilizados apenas para participar da promoção serão desclassificados



Então é isso pessoal, boa sorte!








a Rafflecopter giveaway














a Rafflecopter giveaway










a Rafflecopter giveaway









a Rafflecopter giveaway










a Rafflecopter giveaway










a Rafflecopter giveaway












a Rafflecopter giveaway












a Rafflecopter giveaway




quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Eternidade S.A.


 



Editora: Deuses.
Páginas: 174.
Ano: 2014.
Autor: Daniel Rossi.
Nota: 9.
           Comprar: Editora Deuses







Sinopse

Albert Kyrkman é um promissor advogado de Nova York que apesar de todos os seus esforços, sua carreira não decolou. Estando esgotado, acabou aceitando a proposta de um velho amigo para uma entrevista numa misteriosa firma de advocacia recém-chegada à cidade. Sugado por um turbilhão de novas descobertas, ele mergulhou de cabeça em um universo selvagem, repleto de glamour e luxúria. Entretanto, havia um alto preço: sua alma imortal.
Segredos guardados através de toda a história humana vem à tona nesta eletrizante trama sobrenatural, trazendo vampiros e lobisomens para o mundo implacável das grandes corporações.

Eternidade S.A. é uma narrativa cinematográfica ágil e dinâmica, prendendo da primeira à última página, e uma vez dentro, conseguir sair é simplesmente impossível.

Resenha:

Boa noite, pessoal! Hoje faço minha segunda resenha de um livro nacional aqui no blog, uma ficção científica cheia de ação.

Eternidade S.A. é um livro emocionante que te prende até a última página. A história gira em torno do Albert Kyrkman, o advogado que supostamente não deu certo. O motivo será explicado no livro. Tem início  em Hiroshima, 6 de agosto de 1945. Porém, todos os conflitos mundiais eram sem sombra de dúvidas pano de fundo para acontecimentos sobrenaturais. Após, o cenário é de Nova York.

Irás encontrar a estonteante Ursula, que irá compartilhar muitas das aventuras de Albert, juntamente de Arthur e James. Irão enfrentar um inimigo inesperado, o Vlad, chefão de uns vampiros malignos da pesada.

Várias criaturas fantásticas se encontram nessa aventura como vampiros, lobisomens, lupinos, periquitos, papagaios... Esses dois últimos foram somente para ironizar os milhares de personagens que vais encontrar ao ler. 

Nem tudo é glamour e luxúria na vida Albert, na verdade além de Ursula eu só presenciei ele passando trabalho, coitado! Ele descobre muitos segredos, que na verdade são bombas prestes a estourar nas mãos dele, nada mais justo que um copo de sangue para "bebemorar".

São poucas páginas que te deixam com gosto de quero mais. Vamos aguardar eloquentemente para que saia um segundo livro, mas isso vai depender do autor. Nada mais legal do que pensar no que vai acontecer depois, e depois de depois. Tenho tido sorte de escolher livros legais. Voltando ao assunto, super recomendo Eternidade S.A. Esteja pronto para a grande batalha!

Um grande abraço e até!

Alana Arrieche

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Bienal do Livro –SP





          Olá gente! Sei que o post está um pouco atrasado, quase 3 mês desde que estivemos em São Paulo, mas apesar das correrias da vida aí vai...


          Estivemos na Bienal no dia 30 de Agosto. Minha nossa! Nunca tinha visto tanta gente louca por livros e autores num mesmo lugar. Tantas filas! Tinha fila para tudo, inclusive para ingressar nos estandes das editoras. Fomos da Avenida Paulista até a Bienal, que foi realizada no Anhembi. O mais legal de tudo é que havia transporte gratuito da estação de trem até lá.


        Poder conhecer vários autores nacionais e conhecer suas obras, das quais foram maioria entre as minhas aquisições, tornou-se uma experiência incrível. Entre eles estão a...


Mirela Ferraz - Com a obra "Sereias" e também "Quando as Sereias Choram". Da editora Novo Século.

Mirella e eu.
             Como eu já havia lido o "Sereias" acabei não comprando, mas depois me arrependi porque fala sobre a minha cidade e é muito lindo, depois quando eu fizer resenha de "Quando as Sereias Choram" vou falar sobre ele também. A capa de ambos é linda!



E o autor Walter Tierno. Que foi super simpático e escreveu os livros abaixo, "Cira e o Velho" e "Amor Lobo", cujo segundo livro foi escrito juntamente com outros autores, também nacionais. Ambos publicados pela Giz Editorial







Ambos autores foram muito atenciosos e autografaram os livros.


Outras aquisições:







Uma rápida visita à loja da Saraiva com o amor...



         Não posso deixar de mencionar um convidado especial que marcou minha infância e de muitas outras pessoas nesse país... O espetacular Maurício de Souza, da qual pude conhecer mais de sua trajetória e claro, ficar encantada nas mesmas proporções das milhares de crianças ao meu redor já que ele ultrapassou gerações com seus quadrinhos da "Turma da Mônica".

Maurício de Souza



E por hoje é isso, pessoal! Espero que tenham gostado das minhas aventuras pela Bienal e até uma próxima postagem.

Alana Arrieche

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Cartas Para Cabeceira

          É com muita alegria que venho informar nosso novo tópico "Cartas Para Cabeceira". Sim! Isso significa que recebemos nosso primeiro livro para resenha de um autor nacional chamado Daniel Rossi. Ele escreveu o livro Eternidade S.A.


                                                        
                                                                           Daniel Rossi


"Segredos guardados através de toda a história da humanidade vêm à tona nesta eletrizante trama sobrenatural, trazendo vampiros e lobisomens para o mundo implacável das grandes corporações".





Book Trailer







                                       
EM BREVE RESENHA!!!


Alana Arrieche

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Hora Aleatória 3

     Oi, pessoal, tudo bem? Não esperava fazer outro post na hora aleatória tão cedo, mas tenho certeza de que vocês irão entender o porquê de não esperar...


"Ado-a- ado, cada um no seu quadrado".

   Hoje, entendo.
   Entendo meus amigos ateus que por muitas vezes criticaram abertamente aquele grupo.
  "Eles não respeitam ninguém, só querem impor sua crença", eles diziam (entre outras coisas, que descabem sejam abordadas nesse espaço).
   Infelizmente, para mim e umas vinte, trinta pessoas, estavam certos.
   Tive a prova disso numa viagem entre São José do Norte e Rio Grande, feita por lancha em aproximadamente trinta minutos (fora o período para zarpar e atracar).
   Durante esse tempo, nós experimentamos - ironicamente causado por um grupo cristão - um "inferno".
   Não houve rios de lava, mas nós fomos os agonizantes.
   Agonizamos com a imposição por eles de seu credo.
   Recém saídos de um culto, tomaram conta da lancha e continuaram sua reza.
   Havia cornetas, muitas delas. Pandeiros. E vozes. Inúmeras. Incontáveis gargantas gritando repetidamente contra o mal, invocando reiteradamente Cristo e esquecendo-se sempre que esse mesmo Cristo pregava o respeito.  Esquecendo-se que muitos voltavam para suas casas depois de um dia extenuante de trabalho e queriam simplesmente serem deixados quietos. Esquecendo-se que muitos professavam outra fé. Esquecendo-se que, sem entrar em minúcia jurídica, o direito deles termina onde inicia o do próximo que eles ululavam amar tanto.
  Eles dançaram, pularam, caíram em passageiros, acotovelaram e cutucaram as cabeças dos usuários do serviço, trombaram com quem estava em pé e contradisseram-se ao pregar o amor e fazerem com que todos os que não faziam parte daquele grupo os odiasse (pelo menos durante a travessia).
  Ah... não estou exagerando. Era ódio mesmo. Momentâneo, mas era. Nós, os diferentes, olhávamos-nos  a todo instante, cada um com uma cara mais furiosa. Certo que alguns simplesmente se levantaram e foram para a parte descoberta da lancha, enfrentando o frio de depois das 22h do início da primavera gaúcha (hoje o vento soprou forte, diga-se de passagem), mas não sem baixar a cabeça e sacudi-la freneticamente para os lados durante o caminho. Outros, como eu, indagaram. Mas não adiantou nada. Eles falaram que respeitavam todo mundo, desculparam-se por qualquer coisa e continuaram com a imposição de seu culto. Teve um que até empurrão deu, mas o dançarino ignorou e se chocou contra ele outras vezes.
   Por isso, hoje entendo meus amigos. Da pior forma possível, é verdade, mas os entendo. Espero que não os entenda perfeitamente, pois assim o for minha esperança de que aquele seja um grupo isolado e que não represente todos daquela fé irá por água abaixo... e sem essa esperança, perderei o respeito... e sem respeito, irei me assemelhar àqueles baderneiros... e, honestamente, não quero ser assim, porque sem respeito, está tudo perdido.

sábado, 27 de setembro de 2014

Sharpe em Trafalgar

     Oi pessoal, tudo tranquilo??!

     Sou fã do Bernard Cornwell; acho que já até falei isso aqui. E hoje comento mais um livro dele: Sharpe em Trafalgar, da série As Aventuras de Sharpe.    


     Richard Sharpe é recém ordenado a se juntar ao corpo de fuzileiros e parte para a Inglaterra.

     Primeiro, o herói viaja numa embarcação mercante da Companhia das Índias – o Calliope. Depois, troca para um vaso de guerra, o Pucelle, comandado por Chase, um militar muito bem quisto pela tripulação e que conhecera Sharpe ainda em terra. O comandante é obcecado pela captura de um navio francês e se põe à sua caça, desobedecendo ordens superiores.

     Na viagem, Dick é sacaneado e passa a almejar vingança. Mas, também, seria injusto dizer que ele não sacaneia ninguém, afinal, de santo ele não tem nada.

     Há o romance habitual de nosso herói e o livro termina com a batalha naval em Trafalgar.

     Na minha opinião, é o livro que tem a história mais fraca da série até aqui e o ponto alto, para 
mim, é a cena de Sharpe e Brathwaite no porão do navio. Mas, se a história é fraca, a descrição dos navios é ótima – pelo menos para mim, que não entende do assunto.

     Vale a leitura para a sequência da série. Nota 6.

     Era isso! Até a próxima!

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Segundo episódio da "Hora Aleatória"

Oi pessoal, como estão? Escrevi um pequeno texto para nos lembrar de algo importante. Espero que gostem e que me perdoem pelo tom lamentoso - é que alguns acontecimentos por aqui levaram a isso.


       A vida é frágil.
       O ser humano é tão fraco que deveria vir ao mundo envolto em uma caixa marcada com um copo quebrado.
       Não importa o tamanho, o peso, a densidade muscular, o primor dos reflexos, a solidez da saúde; a coisinha mais besta e insignificante pode nos machucar bastante, senão ser fatal.
       Aquele degrau que a gente não viu, o gole a mais, a puxada levemente mal angulada, o remedinho esquecido, a acelerada para evitar o atraso, a olhadinha no celular e a não olhadinha para os dois lados, a placa negligenciada, a carteira não entregue, o achar que somos mais do que somos.
       E este último é o pior. Porque é quando esquecemos que somos frágeis, qual papel na chuva.
       É quando achamos que podemos evitar aquele assalto ou erguer um peso excessivo. É quando bebemos e pensamos que dirigimos melhor assim. É quando temos convicção de que aquela gripezinha é inofensiva e mais um banho de chuva “não vai dar nada”. É quando nos cortamos em metal vermelho e só damos uma lavadinha. É quando saímos daqui e migramos para Krypton, na pior ideia de todos os tempos.
       Não deixe de viver. E viva intensamente. Mas se cuide. Só isso.
       Grande abraço a todos.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Leitores Digitais



       Oi, gente! Quero saber se algum leitor do blog gosta de ler e-books e qual a plataforma que utiliza para lê-los? 

     Hoje eu venho apresentar alguns leitores digitais e formas de leitura diferentes. Vou apresentar alguns programas legais também para celulares, principalmente os que eu utilizo para ler. 

1º Os aparelhos: 

nookkindlekoboIpad e mini, celulares. 

      O primeiro aparelho eu possuo, O Nook First Edition, eu gosto muito dele. Foi o primeiro e-reader lançado pela livraria Barnes & Noble. Que não tem investido muito na área. Comprei usado no mercado livre na cara e na coragem, e deu super certo. Eu posso adicionar notas em qualquer página dos livros, destacar trechos, posso acessar a Internet, jogar xadrez e sudoku. Posso escutar músicas tanto por meio de fones, como pelos alto-falantes posicionados na parte inferior do aparelho. 

                                 

                              

        A tela assim como do kindle e do kobo é e-ink, parecido com uma folha, o que não cansa a visão na hora de ler. Possuem ajustes de fonte. Tudo isso para tornar a experiência de ler mais agradável e econômica. Que em minha opinião é a melhor tela que existe para leitura atualmente. 

       Já entre o Ipad e o Ipad mini, eu considero o primeiro muito pesado e depois de um tempo a leitura se torna cansativa. O mini é compacto, leve como os leitores, apesar de ser um tablet. A última versão dele é de tela “retina”, que me pareceu ótima para leitura. Um adicional é o controle de brilho além das funções mencionadas anteriormente.   

                          

      Sobre o kindle, o seu novo dispositivo "paperwhite" de certa forma me chamou a atenção por ser possível adicionar notas e destaques mesmo naqueles arquivos em "pdf". Tarefa que não é possível para outros e-readers. Os aparelhos da Amazon tem a peculiaridade de abrir arquivos somente no formato próprio do kindle, ou seja, caso a pessoa queira abrir outros arquivos, terá de convertê-los para visualizá-los. 

                          

kobo, uma empresa canadense em parceria com a Livraria Cultura, tornaram realidade outro sonhado leitor digital. O aparelho Kobo, com seu ultra moderno e mais caro dispositivo, "aura HD", vem arrancando suspiros dos brasileiros. Produzido no Brasil, com uma interface em Português e super dinâmica, acaba sendo um grande atrativo na hora da leitura. 

                 

kobo e o kindle possuem uma iluminação única que possibilita o mesmo conforto de se ler na claridade, em um ambiente com baixa iluminação. Porém, o novo kindle mantém essa iluminação permanentemente, podendo ser ajustada. Já o Kobo, a luz pode ser desligada, evitando consumo desnecessário de energia. 

A maioria dos e-readers possuem em média um ou dois meses de bateria. O que depende da utilização do produto. 

         Já no celular eu utilizo o programa da kobo para epub´s onde eu posso ter as mesmas funções do leitor. Um outro programa que recomendo é o Aldiko. Todos esses que mencionei, eu uso no celular com sistema Android. Fiz o download gratuitamente pelo "Play", aplicativo google. 

                                


     Era isso pessoal, espero que tenham gostado do post, não esqueçam de comentar e se tiverem algum que queiram compartilhar alguma experiência... Sintam-se em casa. 


imagens; google.

Alana Arrieche

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Bibliotecas ao Redor do Mundo.




            Oii, tudo belezinha? Andei olhando uns sites de bibliotecas ao redor do mundo pois andei pensando e tive a curiosidade de como seriam e encontrei várias super interessantes. Algumas acabei por não entender nada em função da língua, mas outras eu pude ter acesso à materiais bem legais. Segue abaixo uma lista das que eu achei mais válidas de conhecer.

Biblioteca Pública de Nova York
Biblioteca Nacional do México
Biblioteca Nacional do Uruguai
Biblioteca Virtual Perseus - EUA
Biblioteca Gallica - França


E aqui uma para provar que eu não entendo nada de Polonês.
Biblioteka Norodowa



Valeu!


Alana Arrieche

Fontes: Google, Portal Anhanguera.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Tag - Conhecendo a Blogueira



Olá, pessoal!! Hoje é um dia muito importante pois estamos respondendo nossa primeira Tag. Fomos indicados pela Blogueira Luiza, do blog Santuário dos Livros. Muito obrigada de coração, espero que com a Tag vocês consigam me conhecer melhor assim como meu tipo literário. Amei!!





A tag consiste em:

  • Listar 11 fatos sobre mim.
  • Responder 11 perguntas do blog que me indicou.
  • Criar 11 perguntas.
  • Indicar blogs para respondê-las.



 11 fatos sobre mim
  1.   Meu livro favorito é "O Mundo de Sofia". Não tem livro que me encantou mais, pelo menos não até o momento.
  2.  Amo cantar.
  3. Amo dançar.
  4. Amo patinar e andar de bike.
  5. Tecnologia me encanta.
  6. Amo Macarrão.
  7. Termino os livros que começo, mesmo os mais chatos.
  8. Meus amigos são tudo pra mim
  9. Sou estudante de Direito.
  10. Amo livros.
  11. Amo viajar.
11 Perguntas fora do roteiro:

1.    O que você tem mais vontade de fazer na vida? Viajar sempre.
2.    Qual o seu autor preferido? Douglas Adams
3.   Se pudesse mudar algo no mundo, o que seria? Queria que as pessoas parassem de comer os animais, os respeitassem como iguais.
4.    Qual o seu estilo literário preferido? Literatura fantástica, terror, policial.
5.    Gosta/tem animais de estimação? Sim.
6.    O que mais te irrita da natureza humana? Falta de positividade.
7.    Qual doce mais gosta? Chocolate.
8.    Qual o motivo para você ter um blog literário? Expressar minhas ideias, comentar sobre os livros que eu leio e aprimorar minha escrita.
9.    Qual o seu cômodo preferido da casa? Meu quarto.
10.  Se descreva em uma única palavra: Sonhadora.
11.  Uma mania constrangedora: Não lembro de nenhuma.



Perguntas para blogs indicados:

1. Qual o motivo para você ter um blog literário?
2. Qual seu autor preferido?
3. Qual seu livro preferido?
4. Qual seu estilo literário preferido?
6. O que você faz no tempo livre?
7. Qual seu maior sonho?
8. Seu maior medo?
9. Programa de TV favorito?
10. Mania literária?
11. O ano que seu blog foi criado?




*E os indicados são: Magia Literária
                                Estante das Fadas
                        Canastra Literaria
                        Interruptedreamer
                        Coleção de Nuvens
                        Universo Sem Paginas
                                

Valeu pela atenção!! Estou louca para ver as respostas dos indicados, se responderem, assim que responderem, colem o link nos comentários.

Beijos!

Alana Arrieche