terça-feira, 7 de janeiro de 2014

O Físico







Oi pessoal, como vocês estão?
O livro que comento hoje é O Físico e essa é minha impressão sobre ele. Espero que possa ser útil para vocês.
A história de Robert Jeremy Cole, da infância difícil na Londres de 1.021 à sua estabilização profissional e familiar, passando pela formação acadêmica peculiar, é trazida em O Físico de Noah Gordon.
O autor prende a atenção do leitor não apenas com a saga de Robert, mas também com diversas tramas menores, como a de seus companheiros Barber e Karim, sem descuidar de incorporar à ela aspectos históricos, sociais, românticos, religiosos e científicos.
Um tópico que não pode deixar de ser comentado é o estranho dom possuído por Rob, circunstância que, ao mesmo tempo em que lhe parece um fardo, lhe aproxima da medicina.
As descrições precisas, e por isso não enfadonhas, de locais e sociedades exploradas pela personagem principal são pontos fortes do livro.
Além disso, a linguagem direta, sem abrir mão de um vocabulário vasto, e a boa divisão dos capítulos são aliados de Gordon para conquistar o ledor.
Para aqueles que gostam de um livro tranquilo, mas capaz de emocionar em determinadas partes, é uma boa pedida. Não se assustem com o tamanho da obra, pois a narrativa flui sem rodeios, o que torna a leitura fácil; é que simplesmente seria impossível relatar uma vida com tantos acontecimentos em 100 páginas.
Todavia, para aqueles, como eu, que preferem algo mais agitado, não é a melhor opção.
Em razão dessa questão puramente subjetiva, atribuo nota 6,5 ao livro, lembrando que todo o mais agrada, de modo que vale a pena ler e conferir.
Aaah, o livro virou filme. Um link do trailer é esse: Trailer
Era isso. Até a próxima!


William Bielenki

Nenhum comentário:

Postar um comentário